Mundos Fantásticos RPG

Dados, histórias, fantasias, emoções, sonhos, guerras, amores, paixões, tramas, ódio e magia....um lugar onde a imaginação é o limite, em uma terra de criatividades.
 
InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 [ História ] Alex R. Maizon

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Alex R. Maizon

avatar

Mensagens : 6
Data de inscrição : 21/03/2017

MensagemAssunto: [ História ] Alex R. Maizon   Ter Mar 21, 2017 8:00 pm

Alexander “Alex” Richard Maizon


Idade: 25 anos
Raça: Humano
Tipo de cidadão: V-Hergons

Frases:

“Eu faço o que posso, com aquilo que tenho!”

“Eu sou provavelmente o Filho da P@$% mais rápido que existe!”

“Eu posso dar conta de qualquer nave sozinho, mas sem duvida seremos duas vezes mais rápidos se você levantar sua bunda daí!!”

“Eu não sou o meu pai, mas pretendo ser muito melhor que meu irmão”



Um rapaz de aproximadamente 25 anos de idade, pele branca, cabelos de um tom castanho claro, quase loiros e olhos azuis, poderia ser considerado bonito, se resolvesse fazer a barba por fazer que começava há dar o ar de sua graça na face do rapaz. Usava de uma jaqueta vermelha, em um tom forte, Na lateral da jaqueta um símbolo bordado dava lugar ao que um dia foi o símbolo original da vestimenta. Camiseta cinza por baixo da jaqueta, com algumas manchas, calça jeans de um tom cinza mais escuro que a camiseta e botas marrons, aparentemente já gastas há algum tempo e sem duvida tiveram um contato recente com algum tipo de poeira. No cinto do lado esquerdo um coldre sem arma, no lugar uma pistola de arpel se fazia presente ao cinto, que na fivela tinha o mesmo símbolo da jaqueta. Do lado direito um walkmen se fazia presente, de cor cinza claro e pequenas listras pretas e laranjas. Enrolado nela o fone de ouvido de cores alaranjadas e pequenas marcas pretas. Na cintura na parte de trás, uma bolsa em tons marrons.
Filho de Richard Maizon e Samantha Rolys Maizon, irmão de Samuel Richard Maizon. Funcionário das forças aeronautas do planeta, em recolhimento de objetos indesejados do ambiente não terrestre, conhecido como R.O.I.A.N.T, atuando na área de proteção e contenção de detritos espaciais, ou como ele mesmo chama, Catador de lixo espacial. Alex teve uma infância complicada, sua mãe Samantha, morreu quando ele tinha 8 anos de idade, assim sendo criado por seu irmão Samuel ou Sam como ele mesmo chama e por seu pai Richard.

Richard já tinha sido considerado um dos melhores pilotos das forças aeronautas, após a morte de sua esposa, entrou em uma profunda depressão, da qual culminou em inúmeros erros, arruinando sua carreira gloriosa. Os erros fizeram com que sua família caísse de classe, deixando de ser V-Alpha para se tornar V-Hergons; condenando assim seus filhos a viver da sombra dos erros que ele havia cometido. Sam, o irmão mais velho de Alex, era piloto das forças aeronautas, se destacando como um ótimo piloto, começava a mudar a historia da família, nas horas vagas ele e seu irmão construíam e reparavam naves antigas. Aos 13 anos, Sam apresentou a Alex um mundo que ate então ele não conhecia, a das corridas espaciais ilegais.
Sam era o melhor entre todos os outros 12 pilotos, ganhador quatro vezes consecutivas da corrida dos 5 planetas e seis vezes da Anéis de júpiter, ao ver seu irmão correr pela primeira vez, Alex soube que era pra isso que ele tinha nascido, correr! Logo se tornou o co-piloto de Sam e juntos ganhavam muitas e muitas corridas. Aos 14 anos Sam o apresentou a uma nave antiga, guardada nas antigas instalações onde um dia eles moravam, uma nave velha e acabada, na qual os dois iam começar a concertar para poderem competir. Sam contou a historia desta nave:
“Há muitos anos, o melhor piloto do mundo, corria por toda a galáxia, ate que um dia, recebeu um pedido de socorro pelo radio, uma voz jovem pedia por auxilio. Por ser o mais próximo, O piloto destemido resolveu ajudar e passando por uma onda mortal de meteoros e asteróides, ele conseguiu, encontrou uma nave no espaço que tinha sido parcialmente destruída, sem os motores ela estava presa no espaço. Ao entrar na nave para ajudar quem tinha mandado a mensagem, Lá estava ela, uma linda e jovem mulher e nesse dia um se apaixonou pelo outro, por serem pobres e sem dinheiro para comprar alianças decentes, os dois amantes de naves fizeram o que achariam mais apropriados, desmontaram as duas naves e com pedaço das duas eles criaram uma, como se unissem duas almas, a partir desta ação, nasceu esta nave, a Coração Púrpura.”
Alex soube que essa era a historia de como seu pai e sua mãe, mas nunca disse o irmão, ficara feliz de saber que a nave que os dois tinham começado a restaurar era o motivo dos dois estarem ali e a lembrança de que de certa forma, seu pai não tinha sido fracassado toda sua vida. Levaram alguns anos para que a coração púrpura (C.P) ficasse em perfeitas condições para correr. Dando seus toques pessoais e modificações a C.P nunca perdeu uma corrida.
Quando Alex tinha 18 anos e Sam 28, em meio a uma corrida junto de seu irmão, um fenômeno extremamente raro aconteceu, a explosão anos luz de uma super nova tinha dado origem a uma tempestade de raios cósmicos, que posteriormente chegara a onde os irmão estavam, todos os outros pilotos conseguiram escapar, mas ao ver uma nave perder o controle, os irmãos se puseram a disposição do resgate, mas era tarde de mais, as duas naves foram atingidas pela tempestade.
Correndo para tentar selar todos os compartimentos, Alex se soltou de seu cinto de segurança e ao tentar chegar a sua poltrona caio com o choque da primeira onda, ferido não conseguia voltar ao local seguro, nesse momento, Sam se soltou e foi ao encalço de seu irmão, após se segurar de que Alex estava bem à segunda onda os atingiram, jogando Sam para o teto da nave e logo depois para o chão. O golpe violento fez com que Sam deslocasse o ombro, se arrastando ate a poltrona do piloto, Sam disse para Alex não o ajudar. O único barulho que se podia ouvir era o do choque que as ondas causavam na nave, ate o estranho momento onde o radio da nave se ligou sozinho. Ao conseguir chegar à poltrona de Alex, Sam ficou de pé, ao lado do irmão.
Nesse momento incontáveis ondas os atingiram repetidamente.
As luzes da C.P tinha se apagado e a única fonte de luz era a das ondas de cores alaranjadas que ao passar pela nave iluminava, durantes 12.8 segundos a nave transitou entre escuridão total e clarões alaranjados com um só estranho emitido do radio. Enquanto as luzes acendiam e apagavam Alex olhava para seu irmão, que sorria para ele tentando manter a calma.
-Ei maninho... Relaxa, tudo vai ficar bem.. A nave agüenta.. Você agüenta...
Essas foram as ultimas palavras antes de Sam desaparecer juntos das luzes alaranjadas e do som ensurdecedor. Em um estante Sam estava ali e no outro, tinha desaparecido.
Após 24 horas a deriva no espaço, as duas naves foram resgatadas, os 4 tripulantes da outra nave estavam todos bem, porém Alex foi encontrado sentado, imóvel, sem acreditar no que havia acontecido. Quando interrogado sobre o acontecido ele descreveu todo o acontecimento.
“Era o som de um apito seguido de um barulho ensurdecedor, como se maquinas... Chorassem.”
Essa foi a descrição dada por ele. As autoridades acreditavam que ele estava sob forte estresse e por isso tinha criando esta historia do irmão desaparecer como um fantasma. Os relatos oficiais constam que Samuel ao tentar reparar os danos causados do lado de fora, teve o cabo rompido e por conta de um erro humano se perdeu no espaço. “Erro humano” essa palavra acompanhava a família Maizon desde o tempo de seu pai, agora, seu irmão também carregava essa alcunha. Ninguém nunca acreditou na história de Alex, alguns dizem que ele matou o próprio irmão, outros que Samuel tinha se cansado de viver com “Perdedores” e outros que ele simplesmente foi abduzido, mas todos do conselho alienígena negaram qualquer envolvimento no evento.
Alguns anos depois, Alex iniciou seu trabalho como R.O.I.A.N.T não por que gostava, mas por que era a única função que o governo tinha o direcionado. Sendo o dono na C.P Alex resolveu dar continuidade nas corridas, não era tão bom quanto seu irmão foi, mas ainda conseguia se manter no pódio.
Morou desde seus 8 anos em um condomínio em uma parte simples da cidade, seu apartamento no qual ele dividia com o irmão e o pai era localizado em um conjunto de outros apartamentos, o local, em um tom cinza chumbo e Ra igual a vários outros da cidade, com um numero considerável de elevadores que se movimentavam para cima, para baixo e para os lados. Era necessário apenas você apertar o numero do seu andar e a letra do alfabeto correspondente a sua morada. A residência dos Maizon era a 15L.
La Alex foi criado por seu irmão e seu pai, apesar de viver quase toda sua vida no 15L ele se atentava a uma imagem, não sabia a certo se era uma lembrança ou sonho, mas nele, ele se via de pé, em frente a uma parede de vidro, e do lado de fora, uma imensidão de arvores verdes, colinas, rochas, montanhas. Nunca soube ao certo se isso era uma lembrança de seu passado ou um sonho de seu futuro.        
Hoje, Alex tem apenas um objetivo, se tornar o melhor piloto da galáxia, não so para melhorar de vida, mas para poder ser o que seu irmão um dia sonhou em ser, seja como um piloto oficial ou corredor ilegal, o combustível para sua vida é e sempre será a adrenalina de poder voar entre aqueles que o julgam incapaz.
A. R. Maizon
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
[ História ] Alex R. Maizon
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Atormentada - A História de uma garota em desespero
» Como criar uma Boa História
» Diálogo em uma história narrada em primeira pessoa
» GEHENNA: A HISTÓRIA REAL
» A Triste História da Goiaba

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Mundos Fantásticos RPG :: CAMPANHA ATUAL :: PERSONAGENS-
Ir para: