Mundos Fantásticos RPG

Dados, histórias, fantasias, emoções, sonhos, guerras, amores, paixões, tramas, ódio e magia....um lugar onde a imaginação é o limite, em uma terra de criatividades.
 
InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 FALHA DE SEGURANÇA:

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 11
Data de inscrição : 01/03/2017

MensagemAssunto: FALHA DE SEGURANÇA:    Qua Mar 22, 2017 9:03 pm

A ARK...
Um complexo tão gigantesco que era impossível determinar visualmente, onde seus limites iniciavam e terminavam. Talvez no espaço, fosse o único lugar, onde realmente podia-se limitar o tamanho da nave continente que havia pousado novamente na terra. Um monumento para todos aqueles que se lembravam, uma inspiração para aqueles que nasciam, um orgulho para os que nela trabalhavam, um simbolo de poder absoluto para aqueles que a possuíam. Subdividida em dezenas de setores e seções, apropriada para abrigar todo o departamento da CMSC - Corporação Mundial de Segurança e Contenção - hoje, instalada na superfície terrestre, é o maior complexo continental militar existente no planeta, tanto poder controlado por um nome... AURUS FERGUS...Presidente e Dono da CMSC... O rosto que toda a ARK venera e teme.


ARK - TERRA NOVA
COMPLEXO CENTRAL EDIFÍCIO ARK
02:00 H
GABINETE PARTICULAR DE AURUS FERGUS


O comunicador pessoal de segurança do gabinete presidencial da CMSC era algo que só era acionado quando a segurança planetária estava em risco, e tendo esta ideia fixa na mente, o presidente corporativo Fergus, redigia calmamente um documento de boas vindas ao jovens soldados que haviam retornado da batalha nas luas ascendentes de Urano. A recepção se daria no hangar central dos Aeronautas Falcões Estrelares e o discurso do presidente seria transmitido em cada aparelho video receptivo, no exato momento em que as linhas tecnológicas eram redigidas conforme ele falava, o comunicador tocou. Fergus engoliu seco o bip repetitivo do dispositivo, seus olhos aos poucos tornavam-se semi-cerrados e por um instinto natural, de ainda ser humano, seu estômago embrulhou. O atendimento fora rápido:


- Receber.

- Presidente. O programa de vigilância unitária foi quebrado.
Solicito permissão para iniciar protocolo de contenção.


- Permissão concedida.
Envie Agentes da CMSC padrão sem causar alardes.
Mantenha a informação sob sigilo até averiguação completa.
Esta missão responde direto ao meu gabinete General.


***********

ARK - TERRA NOVA
COMPLEXO CENTRAL EDIFÍCIO ARK
02:30 H
SALA DE OPERAÇÕES MILITARES



O General MARIAN CROSS, condecorado 12 vezes por honra ao mérito, é o lider secundário na caddeia de comando militar da CMSC. Responsável por todas as operações de nível Delta dentro e fora do planeta. Neste momento, ele se encontrava de pé, em frente a enorme tela principal de comando, que podia gerar imagens em tempo real de qualquer lugar dentro da galáxia em que a CMSC tivesse um agente ou o que eles chamavam de POIDS ( Drones de Espionagem ). O General solicitou quatro fichas de agentes para uma missão de avaliação, busca e apreensão. Em IPADS olográficos, como pranchetas projetadas, as fichas eram minunciosamente estudadas por ele, enquanto entre uma tragada e outra de seu cigarro, pessoalmente ele calculava as possíveis chances de qualificar os quatros indivíduos como aptos para a missão. Após alguns segundos de analises e de particularmente se interessar pelo histórico de alguns, ele se deu por satisfeito e iniciou sua ordem:


- Centro de Comando.
Intimar em carater Delta 1 - Nivel Prioritário os agentes:
MÉDICA - SAMANTHA NARTZ
PILOTO - ALEXANDER MAIZON
TECNAUTA - ED SHADOW SHELL
SOLDADO - AURUS RAGNARSVEIN

-Eles tem 30 minutos para comparecer a esta sala.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://mundosfantasticosrpg.forumeiros.com
Ed Shadow Shell

avatar

Mensagens : 6
Data de inscrição : 07/03/2017

MensagemAssunto: Ed Shadow Shell   Qui Mar 23, 2017 5:16 pm

BIP! BIP! BIP! BIP! BIP! BIP! BIP! BIP!

Acordo com o barulho, meu relógio marca 2:40
Não é hora de acordar, olho para minha escrivaninha meu comunicador pessoal, vem a vontade jogar ele pela janela, não esta ao meu alcance.
Me levanto contrariado ainda sonolento um pensamento me vem "eles não tem mais ninguém para acordar".
Pego o comunicador e vejo que é uma mensagem do comando central.
Fico olhado com receido de ler. O sono passa  nem lembro mais que estava dormindo, coração acelera.
Enfim leio a mensagem, fico mais ansioso. uma convocação para sala do comandante General MARIAN CROSS, não é bom sinal.
"Será... não não não pode ser..."
Tenho menos de 30 minutos... será que chego...
Rapido Rapido...
Pego meus equipamentos meu comunicador...
Tem algo errado, to de pijama, droga, troco de roupa.
Vou para o Comando Central é longe vou apressado com cuidado para não gerar alarde... um velho as 2:50 correndo é no mínimo suspeito.
Ufa quase não deu tempo, sem secretaria apenas seguranças noturno...
Respiro fundo... TOC! TOC! TOC!

Aporta da sala de comando se abre.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Samantha Nartz

avatar

Mensagens : 7
Data de inscrição : 06/03/2017
Idade : 28

MensagemAssunto: Re: FALHA DE SEGURANÇA:    Qui Mar 23, 2017 7:00 pm

Aquele seria um dia comum para a Dra. Samantha Nartz: avaliação de pacientes, conferência de prontuários e dados científicos.  
A androide vestia um jeans escuro colado ao corpo, deixando suas curvas sinteticamente simétricas bem aparentes. Por baixo do jaleco branco ela ostentava uma regata cinza, igualmente justa. Usava em seu pescoço, um nano-estetoscópio, artigo esse capaz de realizar micro exames de ultrassom e pequenos raio-x. Usava uma bota gravitacional. Em seu punho uma DataWrist, ferramenta moderna de comunicação e organização. Um celular-agenda praticamente na palma da mão.



O Departamento de Ciência e Medicina da CSMC era um ambiente em geral bem gélido. Durante a madrugada, essa sensação era aumentada. O silêncio tomava conta do local e a pouca luminosidade, motivada pela contenção de recursos energéticos, deixava o ambiente ainda mais amedrontador, o que deixaria qualquer fã de "Mass Effect", um jogo famoso no século XXI, se achando imerso no ambiente do jogo.
Durante algum tempo, 8 minutos e 44 segundos, mais precisamente (o mal de ser um robô), Samantha Nartz permaneceu inerte, como se o tempo tivesse parado. A inércia só foi quebrado pelo vibrar de seu data-ped avisando de uma convocação de caráter Delta 1. Pela primeira vez a Dra. Nartz foi convocada para uma possível missão. "Espero que seja divertido" pensou a Androide, enquanto arrumava sua mochila com seus equipamentos, que estavam em seu armário no vestiário do centro médico.
De onde ela estava, demoraria menos de cinco minutos até o local solicitado na mensagem, contudo, o que mais intrigava a jovem era não saber nada sobre seus companheiros de convocação. Quem seriam eles? Precisaria esperar pra saber sobre eles.
A empolgação tomou conta do deu sistema. E ela correu até o ponto descrito na mensagem e aguardou na ante sala do escritório do General.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Aurus Ragnarsvein

avatar

Mensagens : 4
Data de inscrição : 11/03/2017
Idade : 37
Localização : Planeta Ark

MensagemAssunto: Re: FALHA DE SEGURANÇA:    Sab Mar 25, 2017 1:42 am

(Em meio à 2 horas de meditação ininterruptas, Aurus finalmente consegue enxergar de forma ainda precária a Força e sente-se em harmonia e paz...)
 
A FORÇA EMERGE!!!


 (Falando mentalmente enquanto medita) - “Não há emoção, há paz...Não há ignorância, há conhecimento...Não há paixão, há serenidade...Não há caos, há harmonia...Não há morte, há a Força... Não há emoção, há paz...Não há ignorância, há conhecimento...Não há paixão, há serenidade...Não há caos, há harmonia...Não há morte, há a Força... Não há emoção, há paz...Não há ignorância, há conhecimento...Não há paixão, há serenidade...Não há caos, há harmonia...Não há morte, há a Força...”

(MÚSICA AMBIENTE DA FLORESTA NEGRA)
https://youtu.be/2tnJEqXSs24



(De alguma forma ainda desconhecida para Aurus o Lado Negro consegue inserir-se de forma sorrateira em seu caminho...e...eis que sua harmonia e serenidade são tentadas e o cenário muda para uma floresta noturna onde o luar emerge de forma sedutora...além de acólitos das forças sombrias vigiarem o padawan Aurus onde procuram abater sua serenidade profunda)


https://www.dropbox.com/s/wedfk0u26e6522h/Voz%20Tenebrosa.mp3?dl=0


(Voz Tenebrosa sussurrando para Aurus) - “Paz é uma mentira, só existe paixão...Através da paixão, ganho força...Através da força, ganho poder...Através do poder, ganho a vitória...Através da vitória, minhas correntes se rompem...A Força me libertará... Paz é uma mentira, só existe paixão...Através da paixão, ganho força...Através da força, ganho poder...Através do poder, ganho a vitória...Através da vitória, minhas correntes se rompem...A Força me libertará... Paz é uma mentira, só existe paixão...Através da paixão, ganho força...Através da força, ganho poder...Através do poder, ganho a vitória...Através da vitória, minhas correntes se rompem...A Força me libertará...”


(Voz Tenebrosa sussurrando para Aurus) – Não ssssubesssstime tua forsssssça futuro Lorde...o Lado Negro é poderosssso e pode criar verdadeiros milagressss de imensssso poder e glória...”


[url=https://www.dropbox.com/s/g4wndtlk3rwqdqi/Guerreira Sith]https://www.dropbox.com/s/g4wndtlk3rwqdqi/Guerreira%20Sith%20Misteriosa.mp3?dl=0[/url]
(Risada Tenebrosa)




(Aurus Falando mentalmente) – Harmonia e serenidade é minha força e jamais me renderei ao lado sombrio...jamais!!!!

(Aurus Falando mentalmente, Suando e um pouco ofegante) - Nossa, estas experiências estão ficando cada vez mais perigosas. (menos ofegante)...mas não posso recuar agora, devo continuar e compreender o mais profundo possível sobre a Força e seus mistérios mais ocultos.


[url=https://www.dropbox.com/s/w3knsm52fn8uw6h/Comunicador de]https://www.dropbox.com/s/w3knsm52fn8uw6h/Comunicador%20de%20Aurus.mp3?dl=0[/url]
(Comunicador de Aurus)


(Aurus Falando Mentalmente) “Quem será à esta hora?

(Aurus se levanta da cama...vai até o comunicador e visualiza a chamada)


(Aurus Falando Mentalmente) “Uma convocação Delta 1, realmente algo de grave e emergencial está ocorrendo...espero estar preparado para isso e que a Força me guie.”

(Aurus se levanta de sua cama, bebe um copo d’água natural, põe sua roupa de padawan um pouco apressado mas concentrado, pega seu sabre de luz e demais equipamentos, além de credenciais oficiais...depois se dirige para a sala de operações militares rapidamente).
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Alex R. Maizon

avatar

Mensagens : 6
Data de inscrição : 21/03/2017

MensagemAssunto: Re: FALHA DE SEGURANÇA:    Sab Mar 25, 2017 7:41 pm

Obs: As palavras em Itálico representam os pensamentos do personagem principal.

Os Anéis de Saturno!




Já fazia uma hora e meia que a corrida tinha se iniciado, Três das oitos naves participantes se faziam em destaque. Em primeiro lugar tínhamos a Náuticos, a nave do terráqueo Gary Donavan, principal concorrente e atualmente duas vezes campeão das corridas Dos Anéis, uma corrida que constitui a passagem pelos anéis de saturno, júpiter entre outros.
Em segundo lugar tínhamos o Kactus Key, uma nave que se destacava não só pela sua cor esverdeada fazendo jus ao nome, mas por seu piloto Kayciu, um Alien nativo de Júpiter, mas com um amor incrível pelo Texas. Em terceiro, mas não menos importante tínhamos a Coração Púrpura (C.P), uma nave antiga em comparação as demais, mas seu piloto podia ser conhecido por toda a galáxia, talvez não por ter tido o irmão que tinha, Sam tinha sido um dos melhores pilotos que já correu, ganhador 4 vezes dos anéis de júpiter, 3 dos anéis de saturnos e ganhador invicto e recordista da corrida dos anéis, a mais perigosa de todas as corrida clandestinas, já Alex era conhecido por ser um incrível e irritante... Tagarela!  

(Canal de comunicação: C.P para Náuticos)
- Hey, Garry, não sabia que sua mãe tinha deixado você correr hoje, achei que ainda estava de castigo por ter trapaceado da ultima vez. Disse Alex pelo comunicador da nave.

-Da ultima vez que eu tinha visto, ela estava reclamando por ter ganhado de crianças como você Maizon!! Hahahaha.

Com essa ultima frase a Náuticos fez uma curva fechada, forçando a Kactus Key ir para cima da CP. A corrida se fazia intrigante, mas em um determinado ponto os pilotos teriam de passar pela parte mais perigosa da corrida, enfrentar os anéis de saturno.

Os anéis eram conhecidos por serem de difícil acesso, descritos como enormes pistas de gelo mortais, a comunicação era escassa tornando ainda mais perigoso. As inúmeras e minúsculas esferas de gelos que cercam o planeta podem cortar uma nave ao meio se o piloto não puder contar com um ótimo navegador ou co-piloto, no casso da C.P, Alex tinha que se virar com Bumpo, um cara de aproximadamente 33 anos, com 168 quilos e quase careca, o amor pelas corridas o mantinha sempre atento as novas corridas, porem, sua força de vontade não era a suficiente para classificá-lo como o melhor co-piloto.

A corrida pelos anéis de saturno constituía em uma corrida por 20 quilômetros em linha reta de um ponto especifico do espaço, atravessando pelo o que existir ate chegar aos anéis, uma vez lá, os corredores tinham de atravessar todos os anéis e antes que a nave fosse puxada para dentro do planeta pela atmosfera, fazer a volta e sair ileso. Em teoria, você só tinha de ir em linha reta, atravessar uma gama de pedrinhas espaciais e dar a meia volta, mas na pratica...  

-Bumpo, traçar as coordenadas, não quero ser surpreendido por mais meteoros como da ultima vez!- Disse Alex enquanto tentava tirar a C.P da rota de colisão coma Kactus.

- Sem problemas!! – respondeu o amigo corpulento.

Ao entrar nos anéis, as três naves sentiram o impacto, como se o próprio anel tivesse vida e não gostasse de intrusos. A náuticos, apesar de ter um trabalho maior para conseguir navegar, passou brilhantemente pelo inicio do anel, já a Kactus bateu em algumas pequenas rochas, mas ao desviar de uma jogou a C.P contra uma enorme rocha.

- TÁ FICANDO DOIDO Seu Texano fajuto? – Gritou Alex enquanto apertava o comunicador.

- Se não aguenta a pressão corre de volta para sua mamãe garoto Maizon!! Hahahahah.
a risada de kayciu era estranhamente incomodativa e a falha de comunicação no radio não ajudava muito.

Enquanto isso na C.P Alex tentava manobrar da melhor forma possível, o gelo começava a atrapalhar a visão, ao se acumular no vidro, Alex tinha de contar com o computador.

Pelos deuses... Me diz que o mapa eletrônico já está pronto!! Pensou Alex.

- Bumpo, como estamos? Gritou Para o rapaz.
- Quase lá... Quase lá!! Respondeu o corpulento amigo enquanto tentava calcular a melhor rota.

ALERTA DE COLISÃO EM T. MENOS 10 MINUTOS.


Gritou uma doce voz vinda da nave, o sistema de alerta dizia a única coisa que Alex não queria ouvir.

- Bumpooooo!!! Gritou Alex.
- Quase... Quase....

ALERTA DE COLISÃO EM T MENOS 8 MINUTOS.
Repetiu o alarme.

Okay meu amor... só me faz um favor... Cala A Bocaa!!!

- Se demorar um pouco mais, não vai sobrar nada de mim para chutar sua bunda Bumpoooo!! Dizia Alex apertando suas mãos na cadeira.
- Agora, Agora, Agora!!! Gritou Bumpo.

Como por um milagre o painel da nave mudou para um sistema de mapeamento eletrônico, o vidro da nave tinha se substituído por um painel eletrônico onde um mapa se traçava entre as rochas, a única coisa que Alex tinha de fazer era seguir as linhas pontilhadas, o que ele não contava era com uma pequena falha de calculo, uma das pedras atingia a C.P na parte inferior do casco, a nave perdia o controle e rodava varias e varias vezes no espaço.

ALERTA DE COLISÃO
ALERTA DE COLISÃO
ALERTA DECOLISÃO


Eu já sei nave Idiota!!!!

Lutando para re estabelecer o controle da nave, Alex tentava puxar o Maximo que consegui o controle na posição oposta da qual a nave girava, após 2 minutos que parecia incontáveis 20, ele recuperou a nave. Mas o preço, eles estavam em 6º lugar.

- Acelera Alex!! Gritou Bumpo.

Mas em seu interior Alex sabia, não adiantava mais tentar fazer algo, os anéis de saturno eram cruéis, mais tarde na mesma corrida duas naves iriam ter um fim trágico e colidir, Gary iria ganhar em primeiro com 30 minutos de diferença de Kayciu.

- Vamos Bumpo... não existe mais nada para nós aqui hoje, não será hoje que serie lembrado como o cara que ganhou a Saturno. – Pode estabelecer o caminho de volta meu amigo? Perguntou ao co-piloto.

- Sim... Sim, claro. Bumpo sabia que em parte a culpa tinha sido sua, mas a vontade de ser melhor do que o irmão tinha sido, fazia com que Alex às vezes não percebesse seu real valor. Esse era o problema dos Maizon’s sempre tentando ser melhor do que o anterior.

SENHOR ALEX, O SENHOR TEM UMA NOVA MENSAGEM. Transmitiu a nave.

Se for o Gary eu juro que...

CARÁTER DELTA UM
A frase piscava na tela da nave.

Okay, ainda não vejo motivo para abrir essa mensagem

Um logo tipo piscava a baixo da mensagem.

Alex não tinha ideia do que se tratava, mas sabia que era importante, o logo do general Cross piscava ha baixo da mensagem.

- Bumpo... Modificar rota! Não iremos para casa Hoje!




Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 11
Data de inscrição : 01/03/2017

MensagemAssunto: Re: FALHA DE SEGURANÇA:    Dom Mar 26, 2017 2:30 am

A PONTE DE COMANDO

"...Um lugar de poucos e para poucos..."


A Ante-sala que dava acesso ao coração militar da nave estação ARK, era um lugar simples e usual, de um ponto de vista luxuoso. A mobília era constituída por dois sofás semi-circulares nos cantos esquerdo e direito da sala, deixando o centro livre para passagem, os quais flutuavam elegantemente e acolchoados com um sistema de adaptação de peso e postura. Acima dele, localizava-se um monitor completo e espiralado em torno de toda a sala, que transmitia um video-mensagem repetitivamente. A voz feminina e bem dosada parecia tão humana e sedutora que mal haveriam perguntas se era mesmo um computador replicando a mensagem. O conteúdo do vídeo tratava-se da história da propria megacorporação CMSC, de seus fundadores da familia FERGUS e seu patriarca MAXIMILIAN, um dos 5 consul antigos que salvaram a humanidade. O show midiático terminava com a exibição de diversas glórias e vitórias que o departamento completamente militar obteve ao longo dos anos, o lugar era apropriado para receber as quatro personalidades que ligeiramente se aglomeraram ali. Distinto e ainda desconhecidos, de certa forma, entre si, o ultimo a chegar fora o piloto Alexander Richard Maizon, que sentiu a porta da ante-sala se fechar a suas costas, após uma leitura padrão de reconhecimento de retina e estrutura molecular via scaner, e viu a outra porta a frente, na extremidade contraria da sala se abrir.


A PONTE DE COMANDO era um lugar emblemático. Sua estrutura começava em um deck superior de comando, munido com um computador central que podia controlar e acessar toda a nave estação ARK e era o´único módulo capaz de acionar e ligar os núcleos de ignição da ARK. As escadas laterais levavam ao deck principal, onde 5 hiper-computadores gerenciavam todos os sistemas e operações da CMSC dentro e fora da ARK, seus respectivos operadores eram conectados via hiper-link neural, o que pressupunha-se acesso a Matriz. Ao centro uma mesa holográfica podia gerar gráficos em realidade virtual do alvo conectado. A frente e acima e nas laterais, um enorme display ficava por conta das transmissões desejadas, sejam elas operarias, remotas, internas da ARK, externas de agente de campo, ou do que qualquer que fosse o contato e requerimento do General Marian Cross, o qual estava de pé, no deck superior para receber seus agente.

Marian Cross, trajava o habitual terno militar longo, preto e dourado, com um sobretudo aberto sobre os ombros. Os longos cabelos rubros eram um destaque, mas o ponto interessante era a metade de uma máscara que ele usava no lado direito do rosto. Uma tragada no cigarro, seguida de uma lufada preguiçosa deu início as suas palavras, que começaram diretas:


- Meu Nome é General Marian Cross, a única pessoa nesta sala que tem o poder de dizer o que vocês devem ou não fazer. A partir deste momento vocês estão sob meu comando direto. Designados para uma missão de classe Delta 1, fui claro? - Ele pausou por alguns segundos para ouvir respostas

- Olhem para o monitor central.
- Rodar Programa: Falha de Segurança - Arquivo " O Olho de Deus " Agente Mark Veeil.



- Precisamente a uma hora atrás recebemos a transmissão do Agente Mark Veeil, da divisão de investigação na zona leste da cidade de NOVA DETRON. Perdemos contato com a unidade e seu sistema de rastreio parou. O que temos aqui são 5 violações graves contra o sistema de segurança mundial, acontecendo em um dia.


O General tomava seu cigarro outra vez, tragando-o de forma calma e gentil, porém seu rosto não transmitia a mesma aparência de seus gestos. Com o pressionar da tela holográfica, quatro assentos surgiam mecanicamente atrás dos agentes, concedendo-lhes a oportunidade de sentar, enquanto o general caminhava até eles e entregava uma pasta de arquivos, data criptografados e transmitidos pelos POIDS holográficos, para analisarem. As missões de carater DELTA, eram missões sigilosas em que os agentes envolvidos jamais poderiam comentar sobre elas, ou expor seu conteúdo, apenas somarem a quantidade em seus curriculos. Os níveis iam de 1 a 5 em seu estágio mais extremo, sendo vencidas apenas pelo que todos conheciam como DEFCON, o status mais perigoso e preocupante de uma missão, A guerra. Nas missões DELTAS, os agente também ficavam cientes de sua alta chance de morte,e suas famílias eram avisadas, em caso de falecimento a família era indenizada de acordo com a patente do Agente. Outro ponto crucial, eram sobre as verdades do mundo e das corporações, quanto mais alto o nível do Agente, mais ele sabia.Quanto mais alto o nível da missão, mais ele descobria. Foi depois de alguns minutos de silêncio, dado aos agentes para lerem tais coisas, que o general voltou a falar:


- Pois bem, vamos as informações.
O programa de codinome " O Olho de Deus " foi criado assim que chegamos a terra. Com espaço territorial multiplicado e ainda em fase de multiplicação da espécie humana, criamos um protocolo que garantia a vigilância e segurança de cada indivíduo nascido na terra.O projeto visa anteceder e prevenir qualquer tipo de crime ou ato que possa colocar em risco a segurança mundial. Um chip, secretamente inserido no cortex cerebral no ato do nascimento do individuo, feito de material orgânico taumuriano e indetectavel sem a tecnologia necessária. Até poucas horas atrás o sistema jamais havia sido descoberto ou alterado. Vocês serão enviados em uma missão de avaliação, busca e apreensão. Caso o Agente Mark Veeil seja encontrado tragam-no devolta a CMSC. O alvo em questão é Ellman Gradinswki, professor e astrofísico nuclear. Vocês tem um hora para se aprontarem. Os equipamentos necessários ja foram catalogados em seus POIDS. Estaremos Online todo o tempo. Dispensados!


***************************************


EQUIPAMENTO DA MISSÃO:

1x RASTREADOR VIPER Z1



Nave Rastreadora Estilo Viper

Tripulação total: 7
Carga Total: 50 TON
Armamento:
Metralhadoras Giratórias de Asas
Canhão frontal lazer/Fusão



1x SNIPER BLACK SPINDLE


Sniper de Fusão Negra
Balística: Projetil de Fusão Elétrica
Alcance: 1.000 m
Recarga: Lenta
Munição: 50 Balas


4x RIFLES AUTOMATICO SUROS


Rifle Automático Padrão
Balística: Projetil Perfuração
Alcance: 300 a 500m
Recarga: Moderada
Munição: 8 Pentes ( 800 Balas )


6 GRANADAS

2x Granadas de Flash
2x Granadas de Fumaça
2x Granada Explosivas


COMPUTADOR CENTRAL DA VIPER Z1









Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://mundosfantasticosrpg.forumeiros.com
Samantha Nartz

avatar

Mensagens : 7
Data de inscrição : 06/03/2017
Idade : 28

MensagemAssunto: Re: FALHA DE SEGURANÇA:    Ter Mar 28, 2017 2:40 pm

Durante a espera, naquela ante-sala, ver aqueles rostos novos colocava uma perspectiva nova para a androide. Pela primeira vez ela estava numa lista que faria ela sair dos ambientes gélidos da ARK.
E o que esperar daqueles rostos diferentes? Ao ver cada um chegando àquela sala fazia com que ela buscasse reconhecer tons que mostrasse como era cada personalidade. Ela não sabia onde olhava primeiro: um homem misterioso, que a médica achou um  tanto quanto estranho estar todo coberto, um outro rapaz bem vestido, que sentava com uma postura reta, que parecia mais calmo que todos, inclusive que a própria robô, e por fim um jovem que sentava quase deitado no sofá, uma postura desleixada que era quase desafiadora. Sobre suas cabeças, estava aquele "loop" com imagens históricas de eventos protagonizados pela CMSC.
Antes que pudesse perceber, as portas do Centro de Comando se abriram e revelaram um local apinhado de tecnologia. Os melhores equipamentos e "gadgets" feitos pelo homem (ou não) poderiam ser encontrados naquele local.

Após ouvir as informações da missão, alguns itens foram deixados sobre a mesa. Um deles chamou muito a atenção da Doutora: aquele Rifle Black Spindle fez seus olhos brilharem. Suas mãos, instintivamente, foram lançadas sobre a arma.

- Se ninguém se importar, gostaria de usar essa.


Após ouvir a resposta, Samantha parou pra pensar nas informações e sugere:

- Nova Detron? Deveríamos começar por lá. Alguém tem informações daquele lugar?

Ela estava absorvendo todas as informações necessárias. Tentava fazer uma programação mental de possibilidades. Seu kit médico na mochila a deixava mais calma. Ela seria a retaguarda, se algo acontecesse, a Androide estaria pronta para agir, seu rifle de longo alcance daria uma "janela" de tempo para uma possível fuga.
"Certo!" pensou. Mas, seu lado calculista sabia que nem sempre as programações seguem uma linha reta, mas deveria arriscar. E ela queria


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 11
Data de inscrição : 01/03/2017

MensagemAssunto: Re: FALHA DE SEGURANÇA:    Qui Mar 30, 2017 6:14 pm


O General Marian Cross virava-se de costas para os agente, olhando fixamente para o telão a sua frente. Logo, interpelido por uma pergunta da doutora Samanta Nartz, ele apenas sorriu de canto respondendo-a em um tom amigável e informativo;
- Cidade de Nova Detron... Alguns a chamam de " Lar dos não terráqueos", eu gosto de chama-la de "Lata de Lixo". O Primeiro Governador da área Nordeste do planeta construiu Nova Detron sob as ruinas da antiga chamada Rússia, estruturando uma bela cidade mercante e com as maiores sedes da CCEI ( Corporação de Comercio e Expansão Intergalática ). Seus sucessores transformaram Nova Detron em um centro de recepção e abrigo a extraterrestre sem fim. Nova Detron é a cidade com mais habitantes não humanos do planeta, seu livre comércio com as outras raças trás grandes benefícios para todos nós, mas em contrapartida, sem a supervisão e leis da CMSC torna mais difícil o nosso trabalho nos outros distritos do planeta. O Consulado acredita que Nova Detron é o cartão postal da ARK, e com o apoio da CCEI e da BIOTHECHSYS, tem se consolidado por séculos como o porto principal de entrada e saída de nosso planeta. Acredito que o Sr.  Ellman Gradinswki tenha se refugiado em Nova Detron por suas ligações com mecenários de outros planetas, mas, ja emitimos um mandado para bloqueio dos Aerointergaláticos e planetoportos. Se ainda não visitaram Nova Detron, estejam prontos para encontrar um lugar onde tudo existe e o que existe pode questionar tudo, até mesmo a realidade. Não se deixem levar pelas aparências e lembrem-se...Vocês estão em missão Delta 1, nada deve ser vazado.

- Tomei a precaução de enviar junto de vocês, um Agente especial de Infiltração, ele ja foi avisado da missão e irá encontra-los no Deck de Decolagem do hangar 07 setor 0. Seu nome é Nathan Ochi Morio.



CIDADE DE NOVA DETRON
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://mundosfantasticosrpg.forumeiros.com
Ed Shadow Shell

avatar

Mensagens : 6
Data de inscrição : 07/03/2017

MensagemAssunto: Re: FALHA DE SEGURANÇA:    Qui Mar 30, 2017 7:53 pm

Ainda estou ofegante Calma Calma, respiro fundo.
Olho em volta entrando na sala desconfiado e nervoso a sala de comando não mudou muito, frio na barriga pareço um colegial. Vejo General Marian Cross no dec superior parece mais alto.
Outras três pessoas entra na sala. Quem são!!
Que bela jovem bem curvilínea idiota é uma cyborgue, não a conheço.
Esse outro jovem parece bem calmo mas é muito novo CMSC não esta perdendo tempo, talvez tenha conhecido seu pai.
Nossa esse tem jeito de marginal não critique quem desta sala ja foi um Picolé.
Tento lembrar se conheço algum velho esquece muita coisa.
!Shuuuu!!! Não é comigo
Meu suspiro de alivio não chamou a atenção ainda bem né idiota.
Escuto atento a missão uso shell para gravar.
Levanto faço continência ao General.

- General voce disse que todos os indivíduos nascido na terra tem o implante e os quem vem de fora ?
-General. (continência)


Após as palavras do General  Saio da sala de comando rumo ao hangar.
"Olho de Deus" CCEI e BIOTHECHSYS? ... parece brincadeira
Verifico os equipamento granadas
Isso isso um mini-centro de comando, Shell voce vai se divertir hoje
Observo os novatos aquilo foi um sorriso!!!
A robo sorriu pare esta feliz... Him... Gosta de armas grandes interessante.
-Samata certo pegue a munição do meu kit para seu Rilfe... gosto mais de granadas...

-Desculpe não me apresentei sou Ed.
](retira o capuz revelando seu rosto, mesmo castigado pelo tempo não aparenta a sua idade, cabelos brancos como algodão, pequenos olhos azuis com inicio de catarata, dentes amarelos, barba por fazer.)

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nathan ochi Morio

avatar

Mensagens : 4
Data de inscrição : 29/03/2017

MensagemAssunto: Re: FALHA DE SEGURANÇA:    Qui Mar 30, 2017 11:39 pm

Palavras em Itálico representam pensamentos.


Estou nisso a mais de 2 horas seguida... Ele esta a minha frente, sabe meus movimentos e eu os dele...

Preciso pensar em algo rápido, algo o qual ele não estará contando, só assim para vencê-lo.
Meu cérebro luta para tentar não analisar os movimentos e transformá-los em estatísticas e comparações numéricas,



Não... Não agora! Agora eu preciso usar o instinto, preciso deixar o lado robótico e me concentrar em meu lado humano...

Ele se aproxima, com sua katana e começa a correr em minha direção e eu estou ali... Parado em posição de combate...

Não há espaço para erros, preciso vencê-lo!!


Ao se aproximar ele desfere o golpe, eu rapidamente me esquivo, coloco uma perna a frente dele e com meu braço mecânico o empurro para o chão. Ele cai perante a mim e se vira, logo me vê em posição de combate e meu braço mecânico segurando minha espada próximo ao seu rosto.

Pronto! Você fora derrotado com um simples empurrão!

Termino meu treinamento finalizando o holograma a minha frente. A sensação de suor é grande, porem é claro que não há suor, nem em meus braços, porem as marcas e pequenas cicatrizes me lembram o que de humano ainda resta em mim. Abaixo minha espada de Kendo enquanto reverencio o meu oponente. Percebo que o treino de hoje fora mais intenso tendo em vista que o holograma feito por mim analisa, codifica e guardar os golpes e movimentos de luta que são executados por mim, isso me obriga a melhorar minha forma de luta e nunca ficar preso a uma técnica apenas, assim meus inimigos nunca saberão o que esperar de mim... Caminho até a parede em minha lateral e enquanto retiro as luvas de treino meu braço robótico guarda todo o material usado na parede enquanto pego meu casaco. Coloco a mão no bolso para tirar minha antiga medalha de identificação militar, porem, antes de poder tirá-la do bolso algo aparece em meu monitor.


- ALERTA DE MENSAGEM!



Abro a mensagem em meu comunicador e vejo que se trata de um Delta 1.

Finalmente! Não aguentava mais essa espera...

Visto minhas roupas, coloco o colar no pescoço e o deixo por debaixo da roupa. Enquanto amarro o cadarço do tênis meu braço mecânico pega minhas katanas apoiadas em um dos pilares do dojo. Ajoelho-me perante o dojo, faço um sinal de reverencia e Caminho ate a saída e apago as luzes.
Começo a andar pelos corredores em direção ao hangar. Por mim vários agentes e funcionários passam me analisando, olhando ou tentando imaginar o que eu seria ou o que eu fui. por um momento não consigo entender porque tantos olhares, vou ate o banheiro mais proximo e então me lembro o que sou.




tanto tempo neste novo corpo que me esqueço as vezes que não sou mais humano. Volto a colocar meu capuz e saio do banheiro. tanto tempo naquela nave que mesmo não sendo um cyborgue já me fariam saber cada canto daquela nave pelo qual já andei. entro então por fim no setor onde fica os hangares e vou diretamente para o hangar 07, onde a equipe estará me esperando. ao longe assim que chego consigo ver claramente cada membro da equipe e em meu monitor visual vejo a ficha pessoal de cada um deles.



ao momento em que vou me aproximando termino de ler e armazenar as informações de cada um. noto que alguns ja estão com os equipamentos fornecidos pela CMSC então me posiciono próximo ao comandantes e me apresento a todos.

-Olá, sou o agente Nathan Ochi Morio. estou aqui para ajuda-los a encontrar o professor Gradinswki e se possível o agente Mark Veeil

após me apresentar faço continência ao comandante e peço que possa trocar uma palavra com ele em particular.
- Senhor, entendo que a ficha deles pareça ser boa, porem não condiz com a aparência de alguns, um ja esta quase batendo as botas, consigo sentir o cheiro de naftalina desde o hangar 05, a outra creio que nunca viu de perto um campo de batalha, vejo isso apenas pelo olhar de fascinação que esta sentindo ao segurar um rifle e o outro é um piloto totalmente despretensioso e com passagem. sinceramente o mais confiavel é o rapaz que acredita no que eles chamam de "força" mas não vou desobedece-lo senhor,creio que eles possam comprometer a missão, contudo ficarei de olho já que a ficha deles é muito boa e o senhor mesmo os designou
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Alex R. Maizon

avatar

Mensagens : 6
Data de inscrição : 21/03/2017

MensagemAssunto: Re: FALHA DE SEGURANÇA:    Sab Abr 01, 2017 9:51 pm

Obs: Palavra em Itálico representam o pensamento do personagem principal.


Capitulo II
NA BARRIGA DA FERA!





Estação espacial ARK
- Atenção ponte, Atenção ponte, temos vista no radar da aproximação de uma nave desconhecida, favor puxar registros no banco de dados. Aguardo informações!


A ponte de comando da maior nave já existente, a ARK. Contando com dezenas de milhares de tripulantes, considerada uma das naves mais seguras, se não há mais já criada. Não seria somente seu projeto que a mantinha segura, mas também todo seu equiparado militar, muitas vezes invejando qualquer outra instituição, o motivo, a ARK era o governo, a ARK era a lei, a vida, o mundo e assim como o mundo, sua proteção dependia de quem a comandava, logo, uma pequena nave fora de sua rota convencional já era motivo para acionarem alguns canhões. Eles não podiam se dar ao luxo de correr riscos, afinal ha vida vinha da ARK.


-Atenção nave, identifique-se, atenção nave, identifique-se. Ark falando.


A tentativa de comunicação para com a nave era falha, de inicio os tripulantes imaginaram ser algum problema técnico, mas logo descobriram o motivo da falta de comunicação, o piloto não queria ser incomodado.

- Se não se identificar seremos obrigado a abater! Nave identifique-se!!


A voz do controlado assumira outro estado, antes calma e serena, passara agora para um tom mais ríspido e direto, fazendo-se entender, se não dessem algum tipo de identificação, seriam abatidos. Para uma nave do porte da ARK um único tiro com um de seus canhões já seria necessário para reduzir qualquer nave deste tamanho em poeira, mas para não correr riscos,4 canhões apontavam e seguiam a rota da nave menor.


-SENHOR ULTIMO AVISO, IDENTIFIQUE-SE OU SEREMOS OB...
-Vai lá, atira... mas já adianto que ira cair no mínimo 3 classes de sua patente escoteiro espacial! – Disse uma voz confiante do outro lado da linha de comunicação.


A coração Purpura ou C.P como constava na lateral e superfície da nave, era uma nave com capacidade para 8 tripulantes, não era muito espaçosa, porem era funcional. Se entrasse pela parte de trás da nave viria uma área de carga, logo após seguindo por um corredor as portas que davam para quatro quartos, nada muito luxuoso, um beliche em cada quarto e uma cômoda. Um dos quartos se diferenciava dos demais, justamente o mais próximo da cabine de comando, aparentava ser maior do que os demais porem também era o mais preenchido. Fotos, roupas jogadas na cama de solteiro que ao acionar um dispositivo (provavelmente criado ou modificado pelo dono) se tornava uma cama de casal. De todos os quartos da nave dois se destacavam, o numero 1 do piloto e o 3, sempre trancado e com uma pichação na porta escrita:
"Tente entrar e terá sua bunda chutada para fora da nave antes de conseguir espiar!"


Outros compartimentos existiam na nave, porem não vale a pena serem descritas agora, mas o que sem duvida chamava a atenção era enorme C.P pichado na superfície da nave abaixo de um desenho. Por mais que tenha o nome de Coração Purpura, de purpura a nave não tinha nada. Possuía tons acinzentados com alguns traços em preto e vermelho, de longe era inegável reconhecer o desenho na parte de cima da nave,
uma águia vermelha de asas abertas e acima dela uma única e solitária estrela, também avermelhada, abaixo o C.P em purpura (talvez a única coisa da nave neste tom) se fazia presente. Aparentava ser uma nave velha, já castigada pelo tempo, mas as aparências enganavam, pois essa era a nave detentora de vários recordes e prêmios por corrida, incluindo a corrida dos anéis.


- Senhor identifique-se por gentileza- disse a voz firme do outro lado da linha.

-É Bumpo meu caro, fazem o convite, mas nem sabe que chegamos.. Burocratas só servem para assinar ordens de despejo. – disse Alex, piloto e dono da C.P em um tom bem sarcástico.
-Creio que ele não esperava que você se aproximasse tanto sem se identificar Alex. – respondeu o co-piloto corpulento com uma voz na estranha mistura de calma por estar certo e modo dos 4 canhões que apontavam para a nave, agora parada no espaço.

-Detalhes Bumpo..detalhes...

Eu devia ter me identificado... isso vai dar uma Merd...

- Sou o Piloto Alexander Richard Maizon, fui convidado (se é que eu possa dizer) pela Maria!... Deve conhecer... Garota bonita, uniforme reluzente, assina seus contra cheques!


Alex já conhecia Cross de outros carnavais, por possuir um pai ex-militar, acaba se conhecendo muitas pessoas do ramo, tanto boas quanto ruins. Cross era uma daqueles que você tinha de ficar esperto, pois sempre estava um passo há frente. Pelo bem ou pelo mal, Alex não deixava escapar a chance de provocar Cross por seu primeiro nome se aproximar do feminino. Após alguns poucos minutos a C.P obtivera permissão para entrar, passando pelos enormes hangares e finalmente pousando onde deveria, Alex comentou com Bumpo.


-Me espera aqui, não quero deixar a C.P nas mãos desses abutres, só deus sabe o que eles podem fazer com ela...

Ou encontrar nela!

-Okay, se precisar de algo avise pelo comunicador- disse Bumpo.

-Meu amigo gorducho..Se conheço bem Cross, minha comunicação será cortada assim que passar pelo hall de entrada, estarei na barriga da fera!


Após uma longa caminhada seguida de um passeio de elevador, Alex chegou ao local de destino, fora acompanhado por dois soldados desde o momento em que saiu da nave, mas ao entrar no salão, os mesmos se retiraram. O lugar era bem diferente dos bares, botecos ou casas de show que Alex estava acostumado, mas o ar militar não o deixava surpreso, afinal essa era uma típica herança herdada da família.


Cacete... Espero que não vejam a bagunça do meu quarto...


Depois de alguns segundos, percebeu que não era o único presente na sala. Uma mulher de aparência neutra passava um ar de curiosidade, como se perguntasse quem eles eram, tinha a mesma duvida no olhar que agora Alex tinha. Mais ao canto uma figura encapuzada se fazia solitária, como se qualquer luz ambiente fosse uma brasa perto de sua pele, Alex não ligou, já tinha visto outras criaturas solitárias antes, este não se fazia diferente, mas o que chamou a atenção foi seu braço, próteses robóticas eram comuns entre pilotos, ajudavam no desempenho, mas essa, pelo olhar de Alex, era diferente de qualquer outra. Ao se sentar, de forma cômoda e pouco educada, teve uma surpresa.


Jesus, Maria Jose... Tem outro ali!!!


O susto que tomou ao ver mais um rapaz o impressionara, o mesmo não emitia qualquer barulho, era quase como se não estivesse lá. Mas sua figura, serena e tranquila passava há Alex certo... Incomodo.


Esse cara parece que não paga boletos... Vive da mãe terra!

Assim que Cross entrou no recinto, Alex já se pronunciou.

-Maaaaaaria!!! Mary, Marinete, Marineuza, Mari... Como esta? Perguntou sorrindo.


O tom sério de Cross não lhe deu brecha, após escutar o que tinha para falar, todo o discurso e a proposta que lhe avia feito, ele entendeu que teria de trabalhar em grupo.


-Sabe que não me dou bem com... Pessoas. Sou apenas um catador de lixo Cross- disse em tom humildemente mentiroso, cruzando os braços disse- Como acha que posso contribuir? VOCÊ VIU ESSES CARAS? tenho certeza de que são de confiança sua, mas um deles tem 3 braços cara! 3 !! na boa ele deve mandar muito bem na cozinha, mas em campo... em missão, não to aqui pra duvidar da sua equipe, so não quero levar um tiro na bunda lá fora


Antes de Cross responder, se ouviu uma pergunta. A bela e jovem mulher, agora já percebendo que não era exatamente um humano, tinha se dirigido ao rifle de precisão sob a mesa. Alex continuou, fazendo menção de quem tinha ignorado, mas no fundo se perguntou como uma jovem e bela mulher poderia ter interesse em uma arma profissional, se manteve em seu “alvo” dirigindo-se diretamente para Cross.


Ao perceber que todos já se organizavam em torno dos kits, Alex gritou - A nave é minha... nem pensem nisso... e não pega todas as granadas vovô!! seja cordial e deixe algumas!

- Sua proposta e ótima, porem perigosa também- ele fez uma pausa e como com que quisesse se aproximar disse - Não sou barato Cross, você sabe disso! Posso ser pobre, mas não sou burro, Faça seu melhor Lance!





Pelo amor dos meus netinhos... Que seja algo com mais de 4 dígitos!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 11
Data de inscrição : 01/03/2017

MensagemAssunto: Re: FALHA DE SEGURANÇA:    Seg Abr 03, 2017 12:30 pm

A Princípio, todos pareciam estar ainda meio confusos ou emocionalmente abalados, por terem sido convocados para uma missão Delta 1. Não era algo comum, alguns dos melhores Agentes da CMSC colecionavam missões, mas talvez, para aquele grupo de agentes, esta era a primeira grande oportunidade de fazer valerem seus treinamentos e jornadas até aqui, ou, o momento perfeito para morrerem. Marian Cross não deixou o Centro de Comando, e após designar a missão a eles, apenas projetou-se holograficamente a acompanha-los até o hangar, fato este que desorientou alguns, talvez por não estarem habituados com a tecnologia de projeção existêncial, que era capaz de projetar uma imagem 99% real, levando a alguns dos agente acreditar que estavam interagindo realmente com o General pessoalmente. Marian Cross apenas se ateve a esperar que todos estivessem reunidos no hangar, para então responder aos ultimo questionamentos que ainda não havia respondido e começou por Alexander:


- Agente Maizon, meu melhor "Lance" começa com a vergonha que seu pai trouxe a esta corporação, passando por seus relatos psico-desequilibrados sobre as circunstâncias do desaparecimento do seu irmão, que era um destacado agente para misssões como esta. O que te coloca aqui são as amizades que sei pai fez e suas habilidades aeronáuticas como piloto, que vc, desperdiça adolescentemente nos anéis. Não pense que não vemos, como esta fora da jurisdição da ARK, eu ainda não posso prende-lo e executa-lo. Mas, ainda espero pacientemente por este dia, que eu sei que virá, e aquela coisa ali, que vc chama de nave, servirá de tiro ao alvo para os canhões de fusão de impacto.



Marian não parecia estar irritado, e seu rosto demonstrava uma certa tranquilidade perigosa, mas as palavras deferidas eram certamente como balas disparadas ao coração e ego de Alex. Marian não era General somente por suas habilidades militares, seu maior poder estava na língua. Olhando uma ultima vez para o grupo que terminava de se aprontar, pegando equipamentos, certificando-se de munições, carregando os tanques da Vyper, Marian Cross dirigiu sua palavra a todos:
- AGENTES!!!
- Vocês trabalham para CMSC não são pagos para questionar.Nossa Corporação sobrevive e mantem o planeta vivo por que sabemos de nossos deveres e funções. Cada um aqui foi chamado e designado por que acredito que vocês possam ser capaz deste feito. Suas particularidades e diferenças são essencialmente aquilo que acredito ser o sucesso da missão. Então, aprendam um sobre os outros e encontrem meios de cooperar entre si para retornarem vitoriosos. A partir deste momento vocês são uma equipe e esta missão recebe o codinome de " Passeio na Floresta". A Drª Samantha Nartz por possuir o maior rank social irá liderar o esquadrão: Coruja ( Nartz ) Lobo ( Morio ) Águia (Maizon) Guachinin ( Shell ), a ARK é a Caverna. Contatem-me assim que obtiverem progressão. Marian Cross Desligando.



O Holograma nano-virtual de projeção realistica desligava-se, fazendo com que a imagem presente do General desaparecesse, e todos os integrantes da equipe estavam agora no hangar, em frente a rampa de embarque traseira da Vyper, que por sua vez, acabava de ser abastecida em sua capacidade máxima para automia de voo com cristais atômicos. O sentinela de checagem dava sinal verde e positivo para a equipe, afirmando que estava tudo cero com a nave. A partir daquele momento era com eles.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://mundosfantasticosrpg.forumeiros.com
Samantha Nartz

avatar

Mensagens : 7
Data de inscrição : 06/03/2017
Idade : 28

MensagemAssunto: Re: FALHA DE SEGURANÇA:    Ter Abr 04, 2017 1:50 am

"...irá liderar o esquadrão..."
"...irá liderar o esquadrão..."
"...irá liderar o esquadrão..."

Como aquelas palavras desceram como um bug nos sistemas da jovem andróide. Ela ficou paralisada com aquela afirmação, era sua primeira missão e já foi colocada como líder?
Samantha ficou olhando pro espectro deixado pelo holograma do General Cross ao desaparecer. Era impossível manter-se inerte naquele momento. Espero que o General Cross saiba o que está fazendo. Era preciso dizer algo.

- S-Senhor, sim senhor! - disse a médica batendo continência.

Por fora até parecia que ela estava tranquila, contudo, ela estava prestes a travar.
Virando para seus companheiros, disse, tentando aparentar serenidade:

- Quero que todos saibam que esta é minha primeira missão e estou disposta a ouvir a todos e toda informação é pertinente, então, quem quiser falar, será bem recebido. Eu sou apenas uma médica, pouco sei de combate, principalmente o corpo a corpo, contudo digo a todos que posso ajudar na retaguarda, ainda mais com esse rifle de longa distância. - após avaliar a reação de todos continuou - Todos estão equipados? Vamos pra dentro! Já estamos atrasados.




Mal havia terminado de falar, erguendo às costas sua mochila com seus ítens pessoais, o rifle disponibilizado pela CMSC e já foi seguindo em direção à Vyper, temendo alguma reação muito negativa.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nathan ochi Morio

avatar

Mensagens : 4
Data de inscrição : 29/03/2017

MensagemAssunto: Re: FALHA DE SEGURANÇA:    Qua Abr 05, 2017 5:59 pm

Capitulo I- formando a equipe
.




Após o holograma do General Cross sumir, pude notar a expressão de todos da equipe, porem a expressão que mais me chamou a atenção foi a de preocupação e medo nos olhos da doutora. Lembrava-me muito a minha expressão quando fui designado para liderar uma equipe em uma missão secreta. Mas isso fazia muito tempo, eu ainda era considerado como “humano” pela sociedade. Todos começavam a se preparar, pegavam seus pertences pessoais e os equipamentos disponíveis pela CMSC. Deixei que eles ficassem com a maioria dos equipamentos, a final tudo o que precisava já estavam comigo. Dali peguei apenas 1 granada de fumaça, pois não sabia se seria útil em algum momento e me dirigi até a Doutora Nartz. Parei ao seu lado de forma discreta a não chamar a atenção dos outros que se equipavam naquele momento. Parei ao seu lado e sem me virar para ela disse em voz baixa.

- Olá doutora. Sou o agente Skalt. Não pude deixar de notar que você ficou um pouco nervosa com a liderança. Entendo sua posição, já trabalhei liderando equipes e sei o risco que isso traz a eles e a nós. Porem confio no julgamento do general Cross e sei que fará um bom trabalho. Saiba que como agente da CMSC estou em total colaboração com você e disposto a ajudá-la no que for possível para o total comprimento desta missão; porem peço que no momento certo e oportuno da missão não deixe os outros agentes em meu caminho para que eu possa cumprir com o meu dever a esta missão.

Enquanto meu braço robótico arrumava minhas coisas joguei para o visor holográfico imagens da cidade enquanto conversava com a doutora para alertá-la dos perigos para onde estávamos indo.



- o lugar para onde vamos esta totalmente mudada, agora precisamos ser discretos e olhar duas vezes para cada beco ou buraco a nossa volta. Sugiro que façamos uma incursão discreta e tentar investigar o paradeiro de nossos alvos com a máxima precisão e velocidade, pois o lugar para onde estamos indo doutora... Não é um lugar onde você e sua equipe gostariam de ficar por muito tempo.




Após dar um tempo para que ela pudesse analisar tudo o que disse e as imagens apresentadas, me dirigi para dentro com aquilo que julgava ser importante para o meu papel nesta missão; Minhas katanas, a granada de gás e meu colar. Após recolher minhas coisas fui para dentro da nave e sentei em meu lugar segurando aquilo que era a unica lembrança do meu passado e me preparando para o combate que pela minha experiencia sabia que logo estaria por vir... talvez por lutar de mais eu já estivesse acostumado com tudo aquilo, pessoas as quais não via motivo para um contato mais próximo do que apenas de agentes descartáveis, pois eu já havia me acostumado que não passávamos disso. o cheiro de naves militares e equipamentos de segunda mão e aquela sensação de calmaria antes da agitação... como a sensação que se tem antes do pulo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Aurus Ragnarsvein

avatar

Mensagens : 4
Data de inscrição : 11/03/2017
Idade : 37
Localização : Planeta Ark

MensagemAssunto: Paz...antes da tormenta...   Sab Abr 08, 2017 11:46 am

(LEGENDA DAS CORES): 

NARRATIVA/AÇÕES
PENSAMENTO
FALA

Ainda reflexivo acerca de sua experiência, Aurus se dirige para a Ponte de Comando. 

Seus passos são cuidadosos e rápidos, seus pensamentos, focados e, concentrando-se nas batidas e pulsações de seu coração, o jovem padawan vai aumentando gradativamente seu nível meditativo, quase em transe, permitindo-lhe uma melhor observação do ambiente que o cerca, das pessoas que passam por sua vista e sempre buscando perceber seus sentimentos e reações.


- Devo estar concentrado no aqui e no agora para que possa perceber a realidade em que estou e não ser pego de surpresa por nuâncias do lado sombrio.


- Vou entrar em contato com meu mestre e avisá-lo de meu destino pedindo-lhe conselhos.


A respiração de Aurus, cada vez mais, tornava-se lenta e serena, sentindo-se em harmonia, apesar dos gestos rápidos e precisos. 

- BIP!!! BIP!!!......BIP!!! BIP!!!......
- Mestre Lukan Tharik: Sim Aurus...
- Mestre, bom dia...
- Mestre Lukan Tharik: bom dia
- Fui convocado pelo General Marian Cross, em caráter urgente, para uma missão nível Delta 1, estou à caminho para a Ponte de Comando...
Mestre Lukan Tharik: Mas você não me contactou para isso...
- Verdade mestre, tive outra experiência na Floresta Sombria logo após entrar em samadhi...

Um silêncio agonizante de Mestre Lukan se expressa por quase um minuto, deixando o jovem padawan consular em estado de alerta...

- Algo de importante deve ser dessa vez, o mestre nunca ficou em silêncio por tanto tempo, devo estar mais perto de meu inimigo...

Após o silêncio...Mestre Lukan fala de uma forma mais lenta, pausada e enigmática...

Mestre Lukan Tharik: Seus pensamentos...seus sentimentos...e seus atos devem ser guiados... única e exclusivamente pela Força...e...quando estiveres cada vez mais em harmonia com ela... serás perturbado pelo lado sombrio externo Aurus...mas não se engane...pois sua verdadeira guerra será travada...quando o Lado Sombrio interno resolver se manifestar...basta que você baixe a guarda...e permita-se vivenciar...erroneamente...o passado, o futuro...e se deixe invadir pelo medo, pela raiva.........tais sensações são umbrais largos...que destruirão seu caminho e permitirão que torne-se...um servo das trevas...busque sentir sempre teu coração e lembre-se que a Força o faz pulsar...


O jovem jedi ouviu claramente cada palavra de seu mestre e, recordando de sua experiência outrora ocorrida, buscou refletir e analisar...mas foi perdendo sua harmonia alcançada começando à ficar ofegante novamente...

Por um momento parei e busquei sentir-me uno com a Força...respirando profundamente e de forma lenta...

Conseguindo praticamente ouvir minhas batidas cardíacas outra vez, eu recomecei suas passadas cada vez mais velozes em direção à meu destino 

Mestre Lukan Tharik: Vou desligar agora meu aprendiz e que a Força esteja com você...
- Com você também mestre...

Após alguns minutos, o jovem padawan chega na sala de comando...

Adentrando no local, Aurus observa cada parte da sala antes de direcionar sua atenção para o General Cross...

Após as palavras iniciais do General, Aurus responde de forma direta e sem rodeios inclinando sua cabeça num gesto militar e de obediência...


- Realmente os retoques biomecânicos estão se alastrando cada vez mais nos habitantes arkanianos...parece-me que sou o único nesta missão que sou 100% carne e osso...bom pelo menos,por enquanto...

Sentando-se e prestando atenção redobrada ao vídeo, Aurus busca compreender o ocorrido e, também, além das aparências, descobrir algum detalhe importante.

- Nossa!!! Se nesse nível de urgência é considerado Delta 1, imagine o que deverá ocorrer em níveis maiores...




- Devo me concentrar o máximo possível para que o sucesso seja alcançado...


Aurus levanta-se e segue em direção ao equipamento pegando o que lhe foi oferecido...

Observando seus companheiros de equipe, Aurus procura sentir a Força em cada um deles permitindo uma conexão mais profunda, que será necessária nesta missão...


- Nossa!!!...como cada ser vivente é diferente em níveis energéticos hehehe...essa mistura bio-eletro-mecânica em várias escalas é estranha e interessante...me recorda quando estive pela primeira vez em Coruscant, tentando sentir a Força numa pedra, num pedaço de metal e num animal, foi engraçado mas serviu para um aprendizado...nem as xícaras da copa escaparam de minhas análises hahahaha...




- CCEI...espero mais oportunidades em poder transladar naquela corporação, aprendi muito nos vários estágios com diplomatas das mais diversas áreas...mas particularmente à que trata de viagens interplanetárias, negociações comerciais, e conhecimentos culturais das mais diversas espécies existentes...não tem preço...a Força se expressa de infinitas formas, níveis e linguagens...




- Nova Detron é realmente um poço de aventuras e sombrias surpresas extraterrestres...devo redobrar minha atenção que aumentará nosso sucesso...


Num gesto quase que repentino, Aurus inicia um diálogo com todos de forma cordial e jovial, pois sentia-se mais à vontade, já que conseguia sentir a Força permeante em cada membro da equipe com mais intensidade agora do que antes...


- Pessoal, me chamo Aurus Ragnarsvein, Padawan Consular Jedi...prazer em conhecê-los...
- Líder Coruja...espero poder contribuir com a missão e encontrar esse fujão...conte comigo!!!


Logo após a apresentação, entrei na nave aguardando alguma manifestação de forma paciente, fiz uma última verificação em meu equipamento, sentei-me confortavelmente e busquei aproveitar a serenidade do momento antes da ação porvindoura...




Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ed Shadow Shell

avatar

Mensagens : 6
Data de inscrição : 07/03/2017

MensagemAssunto: Re: FALHA DE SEGURANÇA:    Sab Abr 08, 2017 3:04 pm

Olho a face dos selecionados para missão todos são novatos.
Seus olhares de preocupação arrumado seu equipamentos. Ou acorda vai ficar olhado.
Organizo granadas junto as minhas na mochila pego os rifles nunca se sabe.
Cross mandou um de seus cão de caça. Não sei mas acho que é outro androi.
Com um suspiro palavras saem de minha boca. Pareço estar preocupado nao nao é pela missão.
-Doutora você quem vai ficar no apoio leve as granadas tática flash e fumaça use as para desorientar caso inimigo
-Soldado de chumbo.. Pela sua cacteristias leve estas granadas de impacto use contra inimigos que te atacar de longe a fumaça vai ajudar a se esconder e não atacar… Fica dica…
-Você o ai do sabre cuidado com o lado negro.
-Você “piloto” serei seu co-piloto minha visão não me qualifica mais como piloto, mas saiba que com olhos fechados posso pilotar melhor que muitos….(rindo)

Após as palavras que disse a cada um do grupo,
Sigo ao interior da nave com meus equipamentos.
-Nao acredito um mini-centro de comando com esse equipamento posso facilmente ter acesso as informações que vocês precisarem.
Enquanto eu analisava o computador com uns 10 ligados em cluster o maldito seria eliminado da matriz… foco foco prioridade missão.

Sigo a cabine e espero Alex para partimos.


Última edição por Ed Shadow Shell em Qua Abr 12, 2017 6:08 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Alex R. Maizon

avatar

Mensagens : 6
Data de inscrição : 21/03/2017

MensagemAssunto: Re: FALHA DE SEGURANÇA:    Ter Abr 11, 2017 6:21 pm

Capitulo III

Que Tal Mamãe Águia?


A mensagem tinha sido clara, a missão dada, os codinomes declarados. Isso era real, pela primeira vez em muito tempo Alex tinha sido nomeado para uma missão secreta, não uma missão para recolher lixo, mas uma missão governamental que dependia de suas habilidades e pelas mesmas habilidades ele estava ali. Sem duvida pensou que ser irmão de quem era ou filho de quem era, tinha auxiliado para que seu nome estivesse na lista de membros da sala. O nervosismo passava por sua mente, chegou a duvidar se seria o melhor, mas logo um pensamento lhe veio, parecia besteira, mas era o suficiente para voltar a acreditar em si mesmo, Era Alex que tinha recebido o convite para esta missão, nenhum outro piloto, isso levando em conta de que existiam pilotos melhores e com a ficha mais limpa. Percebia que todos começavam a se movimentar, recolher os equipamentos, conversar uns com os outros... Resolveu agir. Pegou as granadas e o rifle automático, não se importou com a sniper.


- Seeem duvida... dormir com a irmã de um general não é uma boa idéia, mas sair de fininho as 04:00 da madrugada e ignorar as chamadas holográficas dela não é bem uma ótima forma de se terminar um “relacionamento”. Okay somos um time agora certo?- disse enquanto caminhava com todos em direção há nave, mas antes que qualquer um pudesse responder se dirigiu especificamente para o senhor de aparência mais velha.

- Vovô guaxinim, eu aceito sua oferta de ser meu co-piloto, assim que cheguei aqui reparei em sua prótese, me veio logo duas coisas na cabeça, ou que você entende muito de tecnologia, pois apesar de aparentar serem materiais antigos, são na verdade equipamentos modificados, acredito eu, por você mesmo, isso te coloca em um outro patamar de inteligência relacionada a tecnologia e será sem duvida um ótimo co-piloto, meu segundo pensamento... e devo adiantar que era o que mais me atormentava, era de que você deve ser o Punheteiro mais estranho do espaço, de tanto exercer essa solitária e adorável função, teve de trocar seu braço humano por um sistema “repetitivo” mais apropriado... Fiquemos com a primeira opinião, certo?!- ao terminar deu uma piscadela para Ed e se dirigiu para o próximo membro da equipe.

Se dirigindo para Aurus, o encarou de cima há baixo e dizendo
- Você faz o tipo caladão... misterioso... poderia dizer que você seria considerado o “tarado pedófilo” do grupo.. com esse pijama comprido, mas você me parece ser um cara legal e não vamos querer tirar essa alcunha do nosso querido vovô não é mesmo?- dando outra piscadela para Ed – Já esbarrei com outros jedis, gosto de vocês, posso não ser um fã recorrente de suas crenças, mas vocês não me perturbam e eu tento não causar distúrbios na força, é um prazer te conhecer.

Ainda andando, se aproximou de Nathan e Samantha. Assim que se aproximou da doutora, Fez um gesto e se curvou perante sua presença.
- Doutora, chefa, capitã... Será um prazer trabalhar ao seu lado, posso não ser exatamente o tipico militar, isso é obvio, não sou igual a esses outros caras- fez um gesto apontando o dedão para os colegas atrás. – mas provavelmente é isso que me torna qualificado, posso parecer um garoto de 14 anos, tagarela em uma sala com adultos, mas acredite quando digo que minhas falas não representam minhas atitudes em batalha. Acredite em mim, como acredito em você!

O tom risonho e descontraído de Alex, agora assumia uma forma seria e direta.
- Muitos já me julgaram diferente do que sou, mas não estou aqui para decepcionar nenhum de vocês. Eu e o general temos nossas desavenças, mas isso não signifique que eu não o desrespeite e nem que acredite que ele sabe o que faz ao escolher membros para um time. Pode confiar em mim dona Cacau!- assim que terminou, se virou para Nathan e disse

- dizem que homens com armas grandes querem no fundo compensar algo pequeno... Pergunto-me porque de três braços e duas katanas... Vamos deixar que suas ações falem por si. – dando dois tapinhas de leve no rosto de Nathan, Alex se dirigiu para a cadeira de piloto.
   
- Sistemas de mira, camuflagem de alta tecnologia, manobras operacionais de dobra... já sei para onde vai meus impostos... Vovô sente-se, temos muito que descobrir nesse novo bebê... Temos de batizá-la... Que tal Mamãe águia? Sabe.. Eu sou o Águia.. e o piloto... isso é uma nave... qualé não é tão difícil assim! Se todos estiverem de acordo, a mamãe águia ira levantar voou.

- Viper para ponte, Viper para ponte, abram suas comportas, a mamãe águia quer voar!  - disse pelo comunicador da viper, ao esperar a resposta da ponte começava a falar com Ed.

- Sistemas ligados, checar plano de voou, me mantenha informado sobre sistemas de segurança e alertas de armas travadas e tudo mais que achar necessário- se dirigiu para Samantha e disse- não me leve a mal Dona Cacau, sei que é você quem manda, mas aqui dentro, nessa cadeira, tenho de saber de tudo!

- Viper aqui é a ponte, Viper aqui é a ponte, na escuta?- disse um dos controladores.
-Viper na escuta torre, permissão para decolar! Qual o status? – perguntou Alex.
- Permissão concedida Viper, podem voar!- essas palavras fizeram o coração e a mente assustada de Alex acalmassem, era tudo o que ele desejava, o solo, por mais seguro que fosse, não representava seu espírito, talvez, sabendo disso, Cross tenha o nomeado de Águia, afinal são animais livres.

-Antes que eu me esqueça... Desculpe Doutora, essa regra serve para todas as naves que piloto... Nunca voou sozinho... Hoje teremos a companhia do meu amigo Sully e suas patotas... Meninas divirtam-se com Godsmack e sua versão de Come together!

Ao dizer isso, o Walkmen de Alex começava a reproduzir uma velha canção, sucesso há muitos anos atrás, mas em uma versão diferente da banda original. A Viper levantava voou e seu destino era incerto!

- Ligar motores...












[/justify]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 11
Data de inscrição : 01/03/2017

MensagemAssunto: Re: FALHA DE SEGURANÇA:    Qua Abr 12, 2017 5:04 pm

O Ultimo a receber um codinome para a missão fora Aurus Ragnarsvein. Este apareceu na lista de agentes envolvidos na missão, no terminal compacto de comunicação, no braço de cada um. Talvez Cross tenha esquecido de mencionar, ou simplesmente não mencionou por sua declarada antipatia pelo departamento diplomata, o que ficava claro era que a partir daquele momento Aurus, recebera o codinome de Macaco.

O Ultimo a tripular a nave de rastreio modelo Vyper Z1 foi seu piloto, Alex. Todos a bordo dela, que por sua vez mostrava-se uma aeronave versatil e poderosa. Não contava com poder de fogo de alta destruição, mas o suficiente para conter ameaças civís terrestres. Sua tecnologia de vôo e designer arrojado, permitia a Vyper fazer coisas que naves maiores e hiperbélicas jamais permitiriam, os modelos rastreadores eram versateis em serem criadas para manobrar com rapidez e sobrevoar abaixo do limite compreendido como céu. A ponte de comando havia emitido o sinal verde para a equipe e em poucos segundos o que podia-se notar eram apenas os rastros energéticos dos motores da Vyper cruzando o ar. Na sala de comando geral da ARK o General Marian Cros já se posicionava frente aos telões de realidade supra virtual, acessorado pelos controladores e oficiais de bordo, pronto para acompanhar aquela equipe. A missão em questão era de suma importância.



NOVA DETRON
MILENAR MOSCOW


Três horas de viagem, foi o suficiente para que os agentes da CMSC avistassem os pináculos brilhantes e reluzentes da cidade de Nova Detron. Assemelhavam-se a um arsenal de centenas de minúsculas estrelas brilhando na superfície, mas, a medida que se aproximava era possível tornar cada uma das imagens claras e igualmente se maravilhar com algumas delas. Nova Detron era regada por prédios enormes, sistemas de interlinhas aéreas para veículos, fixaveis e livres. 4 andares de população, cada um exibindo seus mais de 600m cada, fazendo a cidade ter do solo firme, até o mais alto piso de tráfego aéreo seus deslumbrantes 2,4 km de altura. Centenas de empresas privadas haviam construídos seus prédios de comando e negócios ali, a imigração alienígena era o sangue que movimentava este corpo. A Megacorporação CCEI mantinha seu símbolo econômico, o prédio presidencial, bem ao centro de toda a Nova Detron. A medida que os prédios ficavam visíveis, e suas milhares de centenas de anúncios e nomes, uma verdadeira floresta perniciosa de letreiros e faixadas tecnológicas e holográficas, era possível visualizar a massa viva que transformava tudo isso em uma das megalópolis mundiais. Milhares de seres, humanos e não humanos, transitavam, como em uma dança alucinógena de todos os formigueiros do mundo juntos. Não bastasse a massa orgânica que transitava e habitava aquele lugar, poderia-se facilmente adicionar um robo para cada habitante. Se o planeta ARK tinha um inferno de vidas, ali, era o centro dele.

O Espaço aéreo de Nova Detron era conturbado em quantidade, porém, organizado em fluxo. Naves, aerocarros, motocópteros, jatomusines, heliesportivos, e as infinitas linhas de trens-bala deixariam qualquer visitante, deslumbrado ou irritado. A Vyper, conduzida pelos agente não teve dificuldades para adentrar este espaço e juntar-se ao seu tráfego infernal, o fato de ser uma nave emblemada com o brasão da CMSC, dava acesso a qualquer espaço aéreo Arkiano. Contudo, entrar em Nova Detron não era o maior problema dos agentes e antes que eles mesmos pudessem ter consciencia deste fato, o comunicador geral da nave bipava, abrindo uma mensagem direta do comando. A voz era de um dos controladores da ponte central da ARK:

- Equipe da Caça aqui é a caverna. Confirmação de chegada a floresta completada. Enviando coordenadas criptografadas do ultimo lugar onde houve captação de sinal do alvo. ( Descriptografar - H1 Computadores )

Após ser devidamente descriptografada o arquivo começa a interagir com o sistema principal da nave gerando a visualização holográfica de toda Nova Detron, com o destaque para o lugar requisitado:



A mensagem da central de comando finalizou-se automaticamente e o holograma permaneceu ali, girando no centro do desck príncipal da Vyper. O lugar destacado era um prédio a leste do centro de Nova Detron. O esquema aproximado do holograma denotava exatamente como era o prédio.







Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://mundosfantasticosrpg.forumeiros.com
Alex R. Maizon

avatar

Mensagens : 6
Data de inscrição : 21/03/2017

MensagemAssunto: Re: FALHA DE SEGURANÇA:    Qui Abr 13, 2017 11:37 am

Capitulo IV

Solamente una Moneda


- Hey pussies, acordem... Chegamos!



A viagem havia durado cerca de três horas, nesse meio tempo Alex tinha aproveitado para fazer um reconhecimento dos mecanismos e sistemas da nave, seu principal objetivo era o de estar em total sintonia com a Vyper. Levou uma hora para entender o total funcionamento dos equipamentos, gangets e outros demais mecanismos operacionais. Poderia dizer que a viagem demorou tanto, pois em determinado momento, ao tentar entender o funcionamento dos comandos, sem querer, Alex tirou os companheiros e a nave de movimento de dobra, ficando perdido durante alguns minutos no espaço, ate restabelecer à rota original.

- Foi mal... Botão errado!-
disse Alex dando um de seus sorrisos, extremamente sem graça.

Nesse período de viagem, Alex, descobrindo o famoso botão de piloto automático, aproveitou para recarregar e travar sua arma, colocando 04 pentes em sua bolsa. O tempo também foi gasto para conhecer um pouco mais seus colegas. Uma atenção maior foi dada há Ed, usando da desculpa de que piloto e copiloto têm de estarem sempre em total sintonia, piadas referentes ao terceiro membro de Nathan não foram esquecidas, mas ao perguntar sobre seu passado, tirou um breve momento para ouvir com atenção as historias que ele tinha de contar.

-Sem duvida você é no mínimo experiente nesse tipo de missão não é mesmo? tiro sarro de você, mas no fundo acredito que tenha uma boa historia, talvez um pouco sofrida e cheia de apelidos maldosos... mas tenta ser uma boa pessoa!-



Alex deu de canto de boca um sorriso calmo, demonstrava certa admiração pelas aventuras  Nathan. Tentou estabelecer uma boa relação com a doutora Samantha, passando um bom tempo falando sobre procedimentos cirúrgicos e como era sua vida na terra. Ao fim, perguntou para Aurus sobre seu caminho percorrido até se tornar um Padawan. Após um tempo que ele considerou relativamente eficaz, para tentar estabelecer uma boa relação para com a equipe, se recolheu para seu posto de piloto. O sistema de localização já o avisava, estavam perto do objetivo. Ao entrar no espaço porto de Nova Detron não teve nenhuma dificuldade.

Burocratas, sempre burocratas- pensou Alex.

- Okay galera, já estamos nos aproximando de onde temos de estar, caraka como esse lugar é lotado! Achava que a cidade era lotada, mas aqui... Tenho medo de parar e alguém saltar na janela da nave querendo limpar e gritando... “Señor, solamente una moneda”- disse Alex com um sotaque propositalmente mexicano.

O comunicador geral da nave apitou e a mensagem passada lhes mostravam uma visão geral de seu alvo.

- Caverna, aqui é a equipe de caça, confirmamos a chegada à floresta, todos os animais se encontram nas asas da mamãe águia, equipe aguardando.
- Seu tom de sarcasmo e “palhaço” mudara para serio e atento. Se dirigindo para a Doutora Samantha perguntou

- Gostaria de dizer ou perguntar algo senhora? O link com a estação já esta estabelecido, Agora... é com você! - enquanto aguardava novas instruções se manteve seguindo a rota pela cidade.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ed Shadow Shell

avatar

Mensagens : 6
Data de inscrição : 07/03/2017

MensagemAssunto: Re: FALHA DE SEGURANÇA:    Qui Abr 13, 2017 9:16 pm

Solavanco na partida tem sempre um piloto amador.
Sentado a direita de Alex onde há controle de navegação, mapas holográfico, para traçar rotas de viagens interplanetárias usando tecnologia de dobra.

Olhando para Alex..

Vou traçar uma rota alternativa que anos atrás deixara de ser usada por se um tanto perigosa mas será muito mais rápido se meus cálculos estiver corretos usando o movimento de rotação da terra com um pequeno uso na velocidade de dobra da Vaiper creio que será 1:40 hora de viagem ate Nova Detron, o maiores problemas sempre são as reentradas e a passagem pelos Riff, terei que entrar em contato com eles.

-Torre de controle a qui é  Ed Shadow Shell  pedindo permissão para passa pelos Riff, estou em missão da CMSC, codigo de acesso enviado.

Aceno de mão para Alex, para ele ficar quieto.

Espero a espero a confirmação,  deixo tudo programado, e explico como vai ser feito para Alex..

-Alex fiz os cálculos, vamos usar uma rota alternativa creio que em 1:40 estaremos em Nova Detron esse velho ainda tem seu truques. Ao passarmos pelo ultimo Riff a nave vai dar um pequeno salto de dobra e estaremos nas portas de  Nova Detrom ai voce assume a reentrada  passando pelos Riff. se precisar. estarei usando o Mini centro de comando.


Ao sair da ponte encontro a Doutora que estava na porta e pergunto...

-Doutora você esta com medo? esta ansiosa? Notei que voce não parece um Droide normal... Vejo emoções. Quem fez sua programação deve ser um geio, nem com toda minha experiência conseguira programar tão bem. Não leve pelo lado pessoal estou apenas curioso afinal pode se dizer que sou um cientista na arte de computação.. se tivem algo que possa fazer estou a disposição, estarei no computador central da nave.

Vejo o Saldado de Chumbo e o jovem sentados, apenas os ignoro. Meu objetivo é o COMPUTADOR CENTRAL DA VIPER.

Pareço um guirí que ganhou seu primeiro comunicador. Sento na poltrona confortável, poderia passar horas ak sem um mínimo de cansaço, as suas tela holográfica de ultima geração, posso usar as mão para navegação dentro da tela. Aos trabalhos não temos muito tempo.

Conecto meu mini computador do meu antebraço direito e descarrego Shell deve demora uns 40  minutos para instalar, usarei senha e protocolos antigos creio que ele ainda funcionem, usando este computador farei uma varredura discreta usarei protocolos e roteamento alternativo para permanece invisível sem chamar a atenção do VARREDOR  o maior tempo sem ser conectado da Matix procura de meus pecado...
As anos de estudo sobre programação computacional de baixo nível e funcionamento do roteamento de conexão e a criação do Shell como um escudo virtual para invasões deve me dar uns 5 minutos ate rastrearem a conexão.

Observo se a instalação do inicio ao fim não vai ter nem um problema é um programa feito na CMSC, como esperado termina sem muitos transtornos.

-Ok Shell!

Yes Sr.

-Iniciar protocolo de segurança "Over".

Inicando.... protocolo Over executado, iniciando conexão com a Matriz

-Vamos...temos pouco tempo....

Erro de conexão


Droga saímos da atmosfera farei a conexão na reentrada.

-Shell  baixe para meu computador o mapa e as plantas baixas de todos os prédio e mapas da cidade incluindo rede de esgoto trafego aéreo e terrestre rede elétrica, baixe de todos os quatro níveis estas informações inclua a antiga Moscow.

Yes Sr.

Deixo Shell baixando as informações e me dirijo a ponte.

Outro solavanco aquele Idiota espero que não tenha feito nada, ... espera ele mexeu no programação que fiz

Chegando na ponte...

-Alex não falei para não mexer em nada.... vou corrigir a rota. Agora vamos demorar mais tempo....

-Foi mal botão errado.....


Típico terei de refazer todo os cálculo.

Ouço ele me perguntando algo.....

-Sim Alex mas hoje o que voce precisa saber é que eu sou seu copiloto, um outro dia em um bar depois de umas bebidas podemos conversar.

Tenho 2 horas ate a reentrada. vou verificar Shell como esta o download.

Na reentrada deixo o "piloto" fazer os procedimentos.

Tenho pouco tempo

-Ok Shell!

Yes Sr.

-Iniciar protocolo de segurança "Over".

Inicando.... protocolo Over executado, iniciando conexão com a Matriz.
.
.
.
Conectado.



- Temos 5 minutos ..



-Shell programar auto desconexão em T -4 minutos 40s

Yes Sr. Auto desconexão agendada

-Preparar para o "salto".

Entrando em 3 2 1 ....


TAQUE PARILLL BLOQUEIO CRIATIVO
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: FALHA DE SEGURANÇA:    

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
FALHA DE SEGURANÇA:
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» falha na leitura de scripts
» Falha na leitura de arquivos...
» Não falha! Para ele ligar agora! -
» Mukirana - Falha no Sistema ou Sacanagem?
» [Mostrando]Sistema Configuração Teclas de Skill

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Mundos Fantásticos RPG :: CAMPANHA ATUAL :: A AVENTURA-
Ir para: